A Origem e Propósito do Estado

Governo Civil

Governo Civil


Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém.

Romanos 11:36

Um versículo por demais comum na mente de todos os cristãos brasileiros é, sem dúvida, Romanos 11:36. Conhecemos, repetimos e nos alegramos em dizer que tudo é dEle e tudo é por Ele, bem como para Ele.

Uma das deficiências do crente moderno é, entretanto, saber manejar as Escrituras de forma a extrair dela virtude e conhecimento. O que temos na boca da maioria dos evangélicos no Brasil são versos soltos, mal entendidos e, quando não, aplicados erradamente. Isto para não dizer aqueles que são conhecidíssimos porém não nos damos o trabalho de extrair as conclusões lógicas do que o autor quiz dizer. Certamente, Romanos 11:36 faz parte deste último grupo.

Paulo em Romanos nos afirma algo fantástico e sobremodo sério, cujo significado, se entendermos corretamente, exige de nós completa mudança de cosmovisão. O apóstolo inspirado afirma que todas as coisas:

  1. Vem de Deus – como Criador de tudo e de todos e Soberano Senhor cujos decretos são altos e sublimes, e governam tudo o que aconteceu, acontece e acontecerá, bem como tudo o que existiu, existe e existirá, Deus é, assim, a fonte primaz de tudo o que acontece.
  2. Existem por meio de Deus – Ele não só é Criador mas também mantenedor de tudo e de todos. Sem a determinação de Sua vontade, tudo cessaria de existir imediatamente. Deus sustenta a existência de tudo aquilo que Ele mesmo trouxe à existência.
  3. Existem para Deus – Por ser soberano, Deus ordena e chama todas as coisas a render glórias não a si mesmo, mas a Deus. Tudo o que existe deve ser usado para Ele. Todos os seres humanos devem levar suas vidas visando a glória de Deus. Isto inclui a sociedade e suas intituições! Glorificar a Deus com algo, note-se, implica usar-se disso conforme os princípios morais perfeitos expressos em Sua Lei.

Conforme foi exposto, o texto de Romanos exige que todos os seres humanos rendam obediência a Cristo e a Deus em tudo que fazem. Da mesma forma que um homem rebelde contra Deus é aquele que recusa-se a viver de acordo com a Sua Lei, de igual modo precisamos, por honestidade intelectual, aplicar esta verdade aos nossos governos e instituições sociais. Nós todos concordamos que um governo, mesmo que iníquo, deve sua autoridade a Deus. Jesus afirmou a Pilatos que nenhuma autoridade ele teria se do céu não lhe fosse dada. E Paulo com isto concorda quando afirma que a “potestade é ministro de Deus”, e, em nosso texto, evidentemente esta potestade está incluída em “todas as coisas”. Muitos diriam que governos rendendo-se a Cristo é algo impossível por que o “mundo jaz no malígno”. Isto é tão cômico quanto irracional. Eu e você que estamos em Cristo, também, um dia, já estivemos no maligno. Todo ser humano rebelde jaz no maligno e, ainda assim, Deus o convoca a render-se a Ele em obediência e a dar-lhe glória. Por que seria diferente com governos e nações? De fato, não é.

Cristo deve ter domínio sobre todas as coisas. Nós, como dispenseiros dEle, e embaixadores do Reino, devemos trabalhar neste mundo com o fim de subjugar tudo a Seu domínio. A isto referiu-se Judas quando explicou “Ao único Deus sábio, Salvador nosso, seja glória e majestade, domínio e poder, agora, e para todo o sempre.” (Judas 25). Da mesma forma a Lei e os Profetas nos dizem “Agora, pois, ó reis, sede prudentes; deixai-vos instruir, juízes da terra. Servi ao SENHOR com temor, e alegrai-vos com tremor.” (Salmo 2:10-11)

Devemos entender que da mesma maneira que um ímpio será julgado, historicamente e eternamente por seus atos e rebeliões, assim também uma nação será julgada historicamente e eternamente por seus atos e rebeliões. Não devemos ser apáticos e inativos na sociedade, conformando-se com governos cada vez mais corruptos. Antes, proclamemos contra os pecados individuais do povo, bem como os pecados coletivos, e os clamemos contra os ídolos em cada esfera da sociedade, seja na cultura, seja nas Leis, seja na educação ou nos magistrados. Tudo é de Cristo. Tudo veio dEle. E tudo, portanto, tem obrigação de se render à Sua Lei.

Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés.

1 Coríntios 15:25

Anúncios

Sobre Matheus Henrique

Crente em Jesus Cristo!
Esse post foi publicado em Estudos Bíblicos e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s