Terno Olhar

E disse Abrão a Sarai: Eis que tua serva está na tua mão; faze-lhe o que bom é aos teus olhos. E afligiu-a Sarai, e ela fugiu de sua face. E o anjo do SENHOR a achou junto a uma fonte de água no deserto, junto à fonte no caminho de Sur. E disse: Agar, serva de Sarai, donde vens, e para onde vais? E ela disse: Venho fugida da face de Sarai minha senhora.
Então lhe disse o anjo do SENHOR: Torna-te para tua senhora, e humilha-te debaixo de suas mãos. Disse-lhe mais o anjo do SENHOR: Multiplicarei sobremaneira a tua descendência, que não será contada, por numerosa que será. Disse-lhe também o anjo do SENHOR: Eis que concebeste, e darás à luz um filho, e chamarás o seu nome Ismael; porquanto o SENHOR ouviu a tua aflição. E ele será homem feroz, e a sua mão será contra todos, e a mão de todos contra ele; e habitará diante da face de todos os seus irmãos.
E ela chamou o nome do SENHOR, que com ela falava: Tu és Deus que me vê; porque disse: Não olhei eu também para aquele que me vê? 
Gênesis 16:6-13

Hagar estava num péssimo dia, provavelmente um dos piores de sua vida. Acabara de ser maltratada por sua senhora Sarai por causa de um problema que a própria Sarai havia criado. Após toda dor e humilhação, fugiu para o deserto sozinha, provavelmente para a morte. Diante de tanta dor, o Anjo do SENHOR a encontra, e fala graciosamente com ela. O Anjo a avisa que está grávida, e a instrui a batizar a criança de Ismael, que em hebraico significa “Deus está ouvindo”, pois o SENHOR havia ouvido seu clamor. Estasiada com o encontro, Hagar chama a Deus pelo nome “Tu és Deus que me vê”, porque graciosamente olhou para ela em sua aflição. Por fim declara: “Não olhei eu também para aquele que me vê?”. Ela se perguntava, meio que ainda sem acreditar no que havia acontecido, mas crendo no Deus que falou a ela. Assim, ela declara em sua pergunta a si mesmo, se havia olhado para aquele que olhou para ela. Ela sabia: a resposta era sim.

Nesta simples pergunta ela nos deixa uma forte compreensão de Deus e sua forma de agir. Ele primeiramente olhou para nós, e por causa disso, olhamos para ele. Algo muito mais profundo do que se pode imaginar acontece quando olhamos de volta para aquele que olhou para nós:

Olhai para mim, e sereis salvos, vós, todos os termos da terra; porque eu sou Deus, e não há outro. Isaías 45.20

Deus nos olha com seu terno olhar, e nos chama pelo nome, com sua doce voz, dizendo: “com amor eterno te amei, por isso com benignidade te atraí.” (Jeremias 31.3)

Deixe-mo-nos ser atraído por este Deus, ouçamos a voz do Criador, e olhemos de volta para aquele que nos olhou com compaixão.

Anúncios

Sobre Ygor Canalli

Servo de Jesus Cristo
Esse post foi publicado em Devocional e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Terno Olhar

  1. Sâmara disse:

    que lindo querido, acho que nem o afresco de Michelangelo do encontro de Deus e o homem na Sistina
    ilustraria tão bem este olhar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s